28 Nov 2021
Quinta, 07 Junho 2018 17:14

PSDB bate cabeça com o PSDB

Com o estacionamento nas pesquisas de seu candidato virtual à presidência, Geraldo Alckmin, o PSDB vive hoje um rodamoinho interno que o deixa ainda mais distante de aglutinar o centro, como se propõe para chegar ao segundo turno da eleição em outubro. Na política interna, Alckmin se debate contra seus próprios pares e vai perdendo espaço não apenas na corrida nacional como em São Paulo, seu reduto eleitoral.

Fica mais distante de reunir musculatura para tomar o lugar tanto de Jair Bolsonaro quanto de um candidato de esquerda no segundo turno, o que coloca sua candidatura ameaçada antes mesmo de sua oficialização.

Publicado em Política

No apagar da semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes mandou soltar Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, acusado de operar o caixa 2 do PSDB em São Paulo a partir da diretoria da Dersa, estatal do sistema viário paulista, que estava preso desde 6 de abril. Foi mais um lance judiciário favorável ao partido e seu candidato, Geraldo Alckmin, que já havia pedido - e foi atendido - para que um inquérito por financiamento irregular de campanha fosse enviado à Justiça Eleitoral, em São Paulo, e não a Justiça comum, quando perdeu o foro privilegiado ao deixar o governo paulista para concorrer. O PSDB se beneficia dos numerosos recursos para desviar dos promotores da Lava Jato, mas não escapa de outro julgamento, de natureza ética, com sequelas eleitorais - nessa área, só vem colhendo frustrações, como mostram os números das pesquisas de intenção de voto.

Publicado em Política
Segunda, 26 Fevereiro 2018 14:08

Nova delação aproxima PSDB de empreiteira

Acusado de usar suas empresas como fachada para operações de grandes empreiteiras, o empresário Adir Assad confirmou em delação que trabalhou para o Grupo CCR, responsável por rodovias em vários Estados, e o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, apontado em delação da Odebrech e Camargo Corrêa como responsável pelo caixa 2 para financiar o PSDB durante a gestão de Geraldo Alckmin e José Serra no governo de São Paulo.

Publicado em República livre

A descoberta de 113 milhões na Suíça em quatro contas no nome de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, acusado de operar a corrupção para o PSDB paulista, caiu como uma bomba no quartel general tucano em São Paulo. Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, o aprofundamento da análise dessas contas causa temor ao alto tucanato. As acusações contra o PSDB afetam diretamente o governador Geraldo Alckmin e o senador José Serra, ex-governador do estado. 

Publicado em Política

O ex-presidente Fernando Henrique surpreendeu muita gente, inclusive dentro do PSDB, ao declarar na quinta-feira à Folha de S. Paulo sua simpatia pela candidatura do apresentador de TV Luciano Huck à presidência. "Ele sempre foi muito próximo do PSDB, o estilo dele é peessedebista", afirmou. "É um bom cara." Repetiu o que dissera no dia anterior em entrevista à Rádio Jovem Pan. Embora não tenha afirmado que apoiaria formalmente a candidatura em seu partido, e não se saiba se Huck será mesmo candidato, a declaração de FHC já produziu um resultado concreto: atingir o candidato virtual de seu partido, o governador do São Paulo, Geraldo Alckmin.

Publicado em Política

O consórcio liderado pela construtora CCR venceu na sexta-feira passada, dia 19, o leilão de concessão das linhas 5-Lilás do Metrô e 17-Ouro do monotrilho de São Paulo, com uma oferta de R$ 553,8 milhões - poderá assim operar as linhas pelos próximos 20 anos. Embora o valor seja superior ao mínimo pedido, de R$ 189,6 milhões, o negócio foi cercado de suspeitas de favorecimento à CCR, litígios na Justiça  e protestos, incluindo a greve dos metroviários de quinta-feira passada, dia 18.

Com isso, a privatização do Metrô paulista soma-se a outros negócios mal explicados, promovidos pelo governador Geraldo Alckmin, cujo governo acaba de ser envolvido em acusações de corrupção do próprio Metrô e obras viárias em delações da Odebrecht e Camargo Corrêa. Alckmin, que disse esta segunda-feira no Rio querer privatizar ainda a Cesp, tem atuado para facilitar parcerias, como a criação de uma holding com sócio privado para englobar a Sabesp, aprovada em regime de urgência, em setembro passado, e cujo modelo de gestão o presidente da estatal, Jerson Kelman, alega não saber como será.

Publicado em Política

O presidente Michel Temer usou uma entrevista para o Estadão para mandar um recado ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Disse que Alckmin "preenche requisitos de segurança e serenidade" e afirmou não ter queixas por ele ter se posicionado a favor das denuncias na Câmara contra o presidente.

Mais: disse que prefere Alckmin como candidato de uma coalização de centro a Henrique Meirelles, para quem ele é ótimo, mas apenas como ministro, e a Rodrigo Maia, que para o presidente deve concorrer novamente à Presidência da Câmara.

Publicado em Política

Apareceu o primeiro nome de governo que teria participado da formação de cartéis pelas empreiteiras para dividir entre si as obras no estado de São Paulo entre 1998 e 2014. Segundo delação da Odebrecht ao CADE, "Paulo Preto", o ex-diretor de engenharia da Dersa Paulo Vieira de Souza, teria organizado pelo lado do governo paulista os consórcios e direcionado licitações do Programa Viário, obras lançadas em 2008 de cerca de R$ 5,5 bilhões.

Paulo Preto é um controvertido personagem, apontado pela oposição em São Paulo como o arrecadador de fundos do PSDB, demitido da Dersa e cuja história de repente veio à luz quando foi preso em flagrante numa loja Gucci do Shopping Iguatemi em São Paulo, em 12 de junho do ano passado, negociando um bracelete de brilhantes roubado, avaliado em R$ 20 mil.

Publicado em Política

O senador José Serra, alvo de inquérito no STF instaurado com base na delação da Odebrecht, pediu à Corte a “exclusão de todos os documentos e depoimentos” de ex-executivos da empreiteira que se refiram a fatos ocorridos antes de 2010. 

Publicado em República livre
Segunda, 11 Dezembro 2017 19:29

Alckmin reagrupa forças e ideias

Eleito presidente do PSDB no sábado, dia 9, em Brasília, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, deu seu primeiro passo efetivo rumo à campanha para a presidência em 2108.

Publicado em Política
Página 1 de 2