19 Nov 2019
Segunda, 11 Novembro 2019 14:02

Entre amigos

Publicado em Jcaesar

Três mulheres e seis crianças de uma comunidade mórmon americana no norte do México, onde viviam há mais de um século, foram assassinadas na segunda-feira (4) por um grupo de homens armados.

Publicado em Foto do dia

O juiz Francisco Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal de Natal, emitiu um mandado de busca e apreensão em duas empresas no Brasil por conta da investigação que apura se o petroleiro Bouboulina derramou o óleo que contaminou praias em todo o Nordeste.

As empresas Lachmann e Witt O'Brien's possuem vínculo com a Delta Tankers, dona do Boubulina, que tem bandeira grega. Caso seja confirmada a origem do petróleo derramado, cairão por terra as hipóteses precoces do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do Meio Ambiente, Riccardo Salles, que atribuiram ao governo venezuelano e ao Greenpeace, respectivamente, uma ação ambiental criminosa proposital.

Publicado em Assuntos Nacionais

Neste domingo, a Argentina promoveu, com a eleição de Alberto Fernández, a volta do governo de esquerda, com Cristina Kirchner no posto de vice-presidente. A vitória, com 48% dos votos, contra 40% do atual presidente Mauricio Macri, marca uma certa volta ao passado, com a restauração do kirchnerismo, após o insucesso das políticas liberais atuais. Com isso, a Argentina se soma ao Chile, cuja população, revoltada com os resultados do que era considerado um modelo liberal de governo. E deixa clara a agonia da América Latina, que já tentou todas as soluções existentes e, diante do seu insucesso, parece girar num círculo vicioso que vai jogando os países para trás na História.

Publicado em Exterior

Uma operação de forças lideradas pelos Estados Unidos atacou uma posição de terroristas no noroeste da Síria, na fronteira com a Turquia. De acordo com o presidente americano, Donald Trump, foi morto o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, um dos terroristas mais procurados do mundo.

Baghdaditeria se matado durante a operação ao detonar um colete suicida, depois de fugir por um túnel sem saída, segundo Trump, em pronunciamento na Casa Branca. A identidade do terrorista, que segundo Trump teria morrido "gemendo e chorando", foi confirmada por exame de DNA 15 minutos após a morte. .

Publicado em Exterior

Em visita à China, assim como fez nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que por ordem sua o Brasil deverá liberar os chineses de entrar no país mediante visto. É um convite para o 1,3 bilhão de chineses, aque para vir aopaís antes tinham que passar pela peneira em um dos três consulados brasileiros no país.

Publicado em Exterior
Quarta, 23 Outubro 2019 18:09

O Chile e o estresse do sistema

A explosão de violência no Chile, iniciada com o protesto de estudantes a partir de um pequeno aumento nas tarifas do transporte público, tem causas mais profundas e preocupa ainda mais porque na sua base está um problema que não é somente dos chilenos.

O Chile é considerado um modelo de governança liberal. Passou por anos de esforços para melhorar a qualidade de vida, com reformas constitucionais, educacionais, tributárias, de saúde e previdenciária - exatamente o que pretendem o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, para o Brasil.

Apesar disso, os sucessivos governos chilenos não conseguiram reduzir a pressão social. Ela vem do fato de que o Chile já tentou à exaustão os dois modelos econômicos relativamente antagônicos de que o arsenal político dispõe. Com Michelle Bachelet, duas vezes (de 2006 a 2010 e entre 2014 e 2018),  utilizou as fórmulas de centro-esquerda, com maior participação do Estado na economia. Com Sebastián Piñera, de centro-direita, que também já esteve no poder entre 2010 e 2014, usou a fórmula mais liberal.

É o mesmo que vem ocorrendo na Argentina, que do governo de esquerda de Cristina Kirchner foi para o liberalismo de Maurício Macri, sem sucesso. Como resultado, a ala de Cristina Kirchner, agora vice na chapa de Alberto Fernández, tomou a liderança nas pesquisas para a eleição de 27 de outubro. As medidas propostas por Fernández, porém, já dão um certo déjà vú, um fracasso já anunciado. Ele promete coisas como o congelamento de preços públicos - já feito sem sucesso no passado -, que são paliativos desastrosos, pois no final só agravam os problemas estruturais.

Esse é também o risco do Brasil, que, depois dos anos do PT, vem procurando restabelecer uma política liberal na economia, com o governo Bolsonaro, mas ainda sem efeito significativo - especialmente na geração de empregos. O governo começou pela reforma previdenciária, embora não tão radical como no Chile, onde o sistema foi completamente privatizado. É o que queria Guedes, cujo banco, o Pactual, é um dos cinco administradores privados dos fundos de pensão chilenos.

O desapontamento geral com a falta de soluções, mesmo diante da troca de governos, cria também uma crise da própria democracia, na medida em que as mudanças democráticas parecem não estar surtindo efeito, ou respondendo de forma satisfatória às demandas sociais. Mudam governos, mudam presidentes, muda o Congresso, mas continua a miséria, a violência, o desemprego, o que leva a uma escalada da desagregação social.

Mas por que nada tem dado certo?

Publicado em Perspectivas
Terça, 22 Outubro 2019 13:15

Os três presidentes

Publicado em TV República
Sexta, 11 Outubro 2019 13:06

Líder etíope é Nobel da Paz de 2019

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, de 43 anos, foi escolhido pela academia sueca como Nobel da Paz de 2019, conforme anunciado nesta quinta-feira, por sua participação no fim do conflito entre Etiópia e a vizinha Eritreia.

Publicado em Exterior
Quinta, 10 Outubro 2019 23:03

Conciliação

Publicado em Jcaesar
Página 1 de 14