28 Nov 2021

A eleição de 2018 foi a eleição do desencanto com a política das últimas décadas e mudou o mapa do país. A começar pelo próximo presidente, Jair Bolsonaro, eleito a bordo do PSL, partido nanico que derrubou Fernando Haddad (PT-PcdoB), candidato de Lula, maior líder político de massas brasileiro desde Getúlio Vargas, e da maior máquina partidária do país, que sofreu uma brusca retração.

Resultado do protesto democrático, o pleito permitiu a partidos pequenos não apenas fazer o presidente como governadores. Mudou ainda a configuração do Congresso Nacional e das assembleias estaduais, pulverizando ainda mais o poder.

Publicado em Política

Em discurso após o anúncio oficial de sua vitória, Jair Bolsonaro fez um pronunciamento pela TV que, como esperado, deixou para trás o tom belicoso da campanha para acenar com o respeito às instituições, a democracia e suas promessas eleitorais."A verdade vai transformar este país e a liberdade vai nos transformar em uma grande Nação", disse ele.

Publicado em Política

O candidato do PT-PcdoB, Fernando Haddad, na segunda-feira publicou um tuíte desejando boa sorte ao "presidente Jair Bolsonaro". "desejo-lhe sucesso", afirmou. "O Brasil merece o melhor."  Declarou-se "de coração mais leve". Em seu discurso após o anúncio do resultado, na véspera, tinha preferido mandar aos eleitores uma exortação à "coragem". "Nós estaremos aqui", disse ele. "Nós estamos juntos."

Publicado em Política

Com a eleição de Jair Bolsonaro, o ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes sai da eleição de 2018 como a principal liderança de oposição do país. São muitas as razões.

Publicado em Política
Quinta, 25 Outubro 2018 21:23

Crime eleitoral

Publicado em Jcaesar
Quarta, 24 Outubro 2018 13:11

Campanha faz de Bolsonaro um moderador

Posicionado no início como radical de direita, Jair Bolsonaro chegou à reta final da campanha eleitoral como um moderador das forças aglutinadas ao seu redor. Como num rito de passagem, à medida que foi ganhando apoio, ele próprio se transformou. Deixou de ser o incendiário identificado como o inimigo público número um do lulopetismo para ser um bombeiro dentro das prórias fileiras. Ironicamente, ficou mais parecido com Lula: assim como o ex-presidente, que sempre fez esse papel à esquerda, ele se tornou um aglutinador de forças, que segura as rédeas dos radicais de direita, por um lado, enquanto acena para a maioria. Virtude indispensável, por sinal, para quem precisa governar o conjunto do país.

Publicado em Política
Segunda, 22 Outubro 2018 17:35

A democracia brasileira funciona?

Passaram para o segundo turno os dois candidatos com mais votos, porém também com o maior índice de rejeição junto ao eleitorado. Em vez dos nomes mais moderados, os vencedores são os polos opostos de uma verdadeira guerra que galvanizou a sociedade brasileira, deixa os nervos à flor da pele e o futuro um tanto incerto. Um deles neste domingo será eleito e provavelmente no instante seguinte se desfará a coalização formada para este momento, deixando para a posse a certeza de uma forte oposição. Surge a pergunta: nossa democracia funciona bem? Há legitimidade e eficácia na escolha popular, feita dessa forma?

Publicado em Política

Pesquisa CNT/MDA deu nesta segunda-feira 57% dos votos válidos a Jair Bolsonaro (PSL)e 43% a Fernando Haddad (PT-PcdoB).

Publicado em Foto do dia

O sistema eleitoral brasileiro, que dá dinheiro e tempo de TV a partidos já instalados no Congresso Nacional, foi feito para preservar o poder de quem já tem poder. A internet, como se viu em outros países, tem oferecido um caminho alternativo para novas forças quebrarem essa barreira, uma vez que driblam o antes quase-monopólio da TV aberta como meio de comunicação de massa. Com tempo quase nulo na TV, o candidato do PSL Jair Bolsonaro, que sequer conseguiu fazer campanha de rua no primeiro turno com a facada que levou, acabou se valendo das redes sociais para crescer. O PT acusou empresários de estarem financiando campanhas pelo WhatsApp, contra a lei, para tentar impugnar sua candidatura e bloquear a ação de apoiadores nos meios digitais na reta final da campanha. Mas o movimento vai virando poeira.

Publicado em Política
Sábado, 20 Outubro 2018 13:12

O TSE de saia justa!

O último Data Folha registrou que 50% dos brasileiros manifestaram receio de que uma ditadura seja implantada no Brasil, nas águas dessa eleição...

Publicado em Perspectivas
Página 1 de 6