23 Jul 2019

O Brasil não é o mesmo sem João

Por   Dom, 07-Jul-2019
João: não haverá mais João: não haverá mais

Com a morte de João Gilberto, aos 88 anos, vai embora uma era do Brasil, como não haverá mais.

João cantava MPB, mas dava à música popular estatura de música clássica.  Em seus shows, só aparecia vestido em traje social, de terno e gravata. Suas canções eram de banquinho e violão, mas ele cantava com um rigor e uma compenetração de concertista.

João inspirou toda uma geração de músicos e de música que transbrodou do Brasil para o mundo. Hoje a Bossa Nova Nova é música até no elevador de hotel em Nova ork. E ele, com seu biquinho e sua voz aveludada, foi o grande mentor e expoente inicial dessa onda, que deixou uam marca de inteligência e refinamento na culturanacional, hoje depauperada em rima, melodia e letra, sinal do empobrecimento geral da nossa educação.

Ele ganhou fama de temperamental: exigente ao extremo, ao ponto de abandonar um show se algo não o satisfazia, ou de simplesmente não parecer. Era, na verdade, vítima de um transtorno que o mantinha preso em casa e fazia dele uma pessoa retraída e reclusa.

Com os amigos, porém, era caloroso e afável. São muitas as histórias de sua generosidade. Como a rara vez em que saiu de casa e foi até o apartamento do jornalista Nelsinho Motta e, em traje completo, lhe deu um show exclusivo, no dia de seu aniversário.

Chamava Nelsinho ao telefone de Meldas, inexplicavelmente, e ás vezes telefonava. "Meldas, canta para mim", dizia.

O Brasil fica diferente e mais pobre sem João. Ele vai para o panteão da glória ao qual pertence gente como Tom Jobim, mas a realidade é que sua ausência física tem algo dolorido para todos os que ficam.

Não, o Brasil não foi o mesmo depois de João Gilberto, e já não é de novo o mesmo de João, agora que ele morreu. Poderíamos pelo menos aprender com ele: exemplo de um brasileiro que levava a si mesmo e sua arte a sério, fazia do profissionalismo e do perfeccionismo o seu talento maior maior e assim levou o Brasil além de qualquer fronteira.