18 Out 2021

Tiros no próprio pé

Por   Qua, 13-Out-2021

Com 70,1% da população vacinados contra a Covid-19 com ao menos uma dose e 46,7% com a imunização completa, o Brasil ocupa 62o Lugar no ranking mundial. São 244 milhões de doses aplicadas, 99,6 milhões de pessoas totalmente vacinadas e cerca de 150 milhões com a primeira dose.

Empurrado pela pressão da sociedade, dos meios de comunicação e dos mortos, que chegariam até aqui a mais de 600 mil, o governo não teve alternativa a não ser vacinar. Agiu no tranco, notadamente a partir da instalação da CPI do Senado, que colocou em evidência seu descaso. Quando o Senado aprovou a criação da Comissão, apenas 6% da população estava imunizada completamente.

O país é hoje o quarto que mais aplicou a vacina, em números absolutos. Mas podia estar muito melhor, não fosse o desdém com que o governo tratou do assunto ao longo da campanha. Mas não há como negar que avançamos muito, apesar de tudo. São números que o governo poderia exibir com certo otimismo, não fosse o negacionismo do bufão e da corte.

O presidente prefere remar contra a corrente das evidências e sustentar fake news da eficiência do kit cloroquímico. E o fez no principal palco da política mundial: na ONU, para vergonha nossa.

Não contente, o governo pressionou pelo adiamento do relatório da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde que condenaria o chamado tratamento precoce com o conhecido, e comprovadamente ineficaz, kit covid. O presidente insiste no uso da cloroquina e outras drogas inadequadas, conforme pesquisas consistentes.

Além de trabalhar contra a ciência, a lógica e o bem estar da população, o presidente faz questão de desmoralizar seu quarto ministro da Saúde, que lamentavelmente aceita baixar a cabeça, colocar o rabo entre as pernas e dizer amém.

O presidente teria números defensáveis a apresentar, mas prefere jogar para sua cada vez mais minguada plateia de baba ovos. Lamentável e vergonhoso.