6 Jun 2020

A saída pelo caminho do meio

Por   Seg, 18-Mai-2020

Agora só nos resta o Caminho do Meio, o da moderação, diálogo, serenidade -- aquele caminho que vem sendo apontado há mais de dois milênios por sábios como Aristóteles, Confúcio, Buda, Jesus, Agostinho, Francisco, Gandhi...

O PT de Lula e Dilma radicalizou e perdeu. Jair Bolsonaro vem radicalizando e deve perder.

O PT teve sua grande chance de mudar de verdade o Brasil. Mas optou por maquiagem no essencial, como Educação e Saúde, perdendo-se por completo na liderança de uma Confederação das Organizações Criminosas. Ao fim e ao cabo, foi rejeitado pela maioria absoluta.

Então, caros amigos de esquerda, esqueçam o velho discurso "fora fascista" e comecem a pensar em autocrítica. Melhor que tentem organizar um novo partido que defenda as crianças, os idosos e os esquecidos -- pois essa é a única e verdadeira esquerda.

Jair Bolsonaro chegou com força total e prometendo muitas mudanças. Acabar com a corrupção, Segurança, reformas estruturais e, sobretudo, uma revolução pela Educação. Poderia ter feito qualquer coisa de essencial que teria conseguido. Mas se perdeu em brigas banais contra o próprio time.

Agora é tarde, já não pode mais. Já acabou seu governo, pelo menos da forma como foi prometido e para o qual foi eleito. Estamos em tempos de transição para um novo governo. Ainda não dá para saber se um governo Bolsonaro II, com um presidencialismo desdentado, tutelado pelos generais e abocanhado pelo Centrão, ou se teremos um sucessor antecipado.

Então, caros amigos bolsonaristas de raiz, esqueçam o tal professor Olavo, engavetem o discurso da GloboLixo e da conspiração esquerdalha globalista, deixem de olhar para figuras de somenos relevância histórica como Dória, Rodrigo e Joyce, e comecem a ajudar o presidente exigindo bons ministros para a Saúde e a Educação -- para começar.

É chegada a hora de invocar a velha dialética. PT radicalizou primeiro. Foi a tese. Antítese veio com Bolsonaro igualmente radical. A tese é a de que e este governo só chega a 2022 com muito diálogo e ponderação. Pelo caminho do meio.