14 Nov 2019

Depois de tentar outros nomes para vice em sua chapa, Jair Bolsonaro começou a namorar a advogada Janaina Paschoal, que ficou conhecida por sua defesa do impeachment de Dilma Russeff, por vezes um tanto destemperada, o que parece agradar o candidato.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral e ministro do Supremo Tribunal  Federal, Luiz Fux, afirmou nesta terça-feira que "um político enquadrado na Lei de Ficha Limpa não pode forçar uma situação, se registrando, para se tornar um candidato sub judice".

Respondia a uma pergunta sobre a ideia do PT de registrar a candidatura de Lula, mesmo preso, e sendo Ficha Suja, por estar condenado em segunda instância. Fux não respondeu diretamente sobre Lula, mas reafirmou o princípio. E deixou clara a diferença entre estar condenado em segunda instância, portanto inelegível, como é o caso de Lula, e ser um candidato sub judice - aquele sobre o qual a situação jurídica ainda permite dúvidas. 

Depois que a União Europeia anunciou um acordo de tarifas com o Japão, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, entraram em aordo para avançar rumo à tarifa zero.

Conhecido por seus acessos de destempero, e no esforço de atrair o eleitorado de Lula, o candidato do PDT Ciro Gomes resolveu unir as duas coisas numa só, o que o transforma, além de estranho, num perigo para a república. E uma entrevista à TV Difusora, do maranhão, declarou que só ele "livra Lula da cadeia". E prometeu que, na presidência, devolveria "juizes e o Ministério Público para a caixinha". 

O Tribunal Superior do Trabalho condenou a Petrobras a refazer as contas relativas a benefícios para seus funcionários, no acordo coletivo de 2007.

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, suspendeu na segunda-feira uma resolução da Agência Nacional de Saúde que previa novas regras para a cobrança de coparticipação e de franquia em planos de saúde - mais um abuso de um negócio que vai de mal a pior e onera ainda mais aqueles que ainda conseguem pagar por planos particulares.

Patrocinadora da Juventus, time da sua cidade-sede, Turim, a Fiat arrumou uma dor de cabeça com a contratação pelo clube de Cristiano Ronaldo.

A Corte Nacional de Justiça do Equador, solicitou à Interpol a prisão e extradição do ex-presidente Rafael Correa, que vive em Bruxelas.

Ele é acusado por um ex-deputado, Fernando Balda, de ter ordenado seu seqüestro, em 2012, quando o opositor vivia na Colômbia. Balda foi colocado à força em um carro que terminou interceptado pela polícia local antes de cruzar a fronteira.

A corte, equivalente no país ao Supremo, havia dado ordens para que Correa se apresentasse a cada quinze dias, em Quito. O político apareceu na embaixada do país, na Bélgica. Os ministros, agora, querem sua prisão. Parte da onda de esquerda que assumiu o poder no continente, Correa vive fora do Equador desde que deixou a presidência, em maio.

Passeando pela Rússia, o ministro do Turismo do Brasil, Vinicius Lummertz, perdeu aquela preciosa oportunidade de ficar calado, quando perguntado sobre os vídeos denunciando assédio moral de brasileiros a russas, durante os festejos supostamente inocentes da Copa do Mundo. "Não morreu ninguém", disse ele, minimizando o fato.

Recep Erdogan foi reeleito na note de segunda-feira presidente da Turquia, o que garante pelo menos mais um mandato há quem já se encontra há quinze anos no pode. Com direitos como chefe de Estado ampliados por referendo em 2017, Erdogan é o Putin turco, abençoado pela de ocracia, exceto aquela em que acpntece a alternância de poderes.