25 Mai 2019

Irmã Dulce será a nova santa brasileira

  Ter, 14-Mai-2019

Um decreto assinado pelo Papa Francisco reconheceu um segundo milagre atribuído a Irmã Dulce, freira brasileira, o que permite sua proclamação como santa, deacordo com o "Vatican News" - canal oficial de comunicação do Vaticano.

Segundo o site, a canonização da Irmã Dulce acontecerá em "solene celebração de canonizações".

Nascida Maria Rita Lopes de Sousa Brito em 1914, Irmã Dulce será a primeira brasileira nata a virar santa. Santa Paulina é considerada a primeira santa brasileira, canonizada em 2002, mas nasceu na Itália.

Ainda não se sabe quais milagres são atribuídos a ela para a canonização, mas, para se tornar santo, é preciso ter ao menos dois milagres reconhecidos. Irmã Dulce já havia tido um reconhecido pela Santa Sé ao ser beatificada, em 2011.

Desde então, mais de 3.000 relatos de graças alcançadas pela sua intercessão chegaram ao Vaticano. Os peritos do Vaticano consideraram três deles consistentes o bastante para abrir o processo de canonização.

O primeiro milagre de Irmã Dulce aconteceu em 2001, em Itabaiana (SE). Cláudia Cristiane dos Santos tinha hemorragia e após três cirurgias tinham sido desenganada pelos médicos. O padre José Almir de Menezes, em oração a Irmã Dulce, teria feito a hemorragia estancar.

Para ser considerado milagre, um acontecimento deve atender a quatro requisitos: ser instantâneo, perfeito, duradouro e inexplicável.