28 Nov 2021

Governo começa a pagar ajuda para a pandemia

  Qui, 09-Abr-2020

O governo vai começar a pagar o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores sem carteira assinada deve começar a partir desta quinta-feira (9). Já há mais de 25 milhões de cadastrados pelo aplicativo criado pela Caixa Econômica Federal.
Os primeiros a receber serão as pessoas que têm conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa Econômica Federal, de acordo com calendário criado pelo Ministério da Cidadania.

O dinheiro será depositado na conta dos trabalhadores. Vale lembrar que não é necessária corrida e aglomeração de pessoas nas agências e nas lotéricas. Todos os beneficiários vão receber seus recursos "de forma segura, organizada e transparente", promete a Caixa. Mais de 25 milhões de pessoas tinham feito o cadastro para receber até a tarde de ontem, segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Para quem está no Bolsa Família, o auxílio emergencial vai completar o valor até chegar a 600 reais.

Na inscrição, o beneficiário escolhe entre receber o dinheiro em uma conta existente em qualquer banco ou a Caixa abre automaticamente uma poupança social digital em nome do beneficiário, sem a necessidade de apresentar documentos.

A lei que criou o auxílio emergencial proíbe os bancos de cobrar tarifas da poupança social digital e prevê ao menos uma transferência gratuita para outra conta.

A inscrição é feita pelo site da Caixa ou pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial. Tem direito todos os que não têm carteira assinada, incluindo microempreendedores. Não precisa fazer cadastro pelo aplicativo quem já estava registrado no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) até 20 de março de 2020 ou quem recebe Bolsa Família.

De acordo com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, apenas os trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais da Previdência e os MEIs precisam fazer a inscrição.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que será possível fazer pagamentos e transferências com as contas digitais sem sair de casa. Somente o saque em espécie terá restrições, para evitar aglomeração e falta de dinheiro nos caixas.