24 Ago 2019
Julio Cesar de Barros

Julio Cesar de Barros

Julio Cesar de Barros é jornalista, sociólogo e cartunista. Foi chargista e cronista carnavalesco (o último?) do Notícias Populares, checador de informação, gerente de produção editorial, secretário de redação e editor sênior da VEJA. Em A República, também produz charges com o pseudônimo de Jcaesar.

Quarta, 21 Agosto 2019 13:28

Choque de gerações

Jovens, inexperientes e arrogantes

Quarta, 14 Agosto 2019 21:10

Os militontos na questão ambiental

Mais uma vez: a Amazônia não é o pulmão do mundo

Terça, 06 Agosto 2019 17:47

Viva a imprensa livre!

Jornais, revistas e sites informam, ao seu modo, as boas notícias do governo

Terça, 30 Julho 2019 00:08

Guerra de versões

O importante é manter a narrativa

Quinta, 25 Julho 2019 14:27

O populismo em alta

Boris Johnson, o populista, é o novo primeiro-ministro britânico. O populismo, entendido em seu sentido mais raso, continua em alta no mundo ocidental. À esquerda, sofreu um solavanco na Argentina, e na Venezuela. Mas espreita ainda por toda a América Latina.

À direita, vem acumulando vitórias, graças aos faniquitos do esquerdismo histérico que lhe empresta combustível. A que se deve esse fenômeno? Sei lá. Mas tenho cá uma ideia. O desenvolvimento econômico, com a inclusão das massas populares na vida moderna, travestidas de consumidores, eleitores, cidadãos com direitos, variados canais de participação, como nunca antes na história deste hemisfério, tem muito a ver com isso.

Quinta, 18 Julho 2019 17:27

Não chore por eles

Os eleitores de Bolsonaro não se penitenciam, como julga a oposição

Quinta, 11 Julho 2019 12:56

Culpado ou inocente?

É só o que nos cabe saber nesse furdúncio da Lava Jato

Domingo, 07 Julho 2019 14:36

O gênio que criou a Bossa Nova

Morreu nesse dia 6 de julho, aos 88 anos, o compositor, cantor e pai da Bossa Nova João Gilberto. Ele estava recluso há anos, em seu apartamento no Rio, onde recebia pouquíssimas pessoas. Quando completou 80 anos, em 2011, João Gilberto, um dos mais respeitados músicos deste país, planejava uma turnê com um total de oito apresentações, por cidades como Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília, com início previsto para 29 de agosto e término em 30 de novembro daquele ano. Era o projeto 80 anos.

Uma Vida Bossa Nova, que deveria gerar CDs e DVDs. Por motivos de saúde, a turnê foi adiada. Nunca mais houve show do gênio do violão minimalista que se valia da batida de uma mão direita originalíssima para encantar gerações de ouvintes pelo mundo todo.

Quinta, 04 Julho 2019 14:02

É muito mimimi

O governo Bolsonaro é malvadão ou tem um projeto mais complexo?

Sexta, 28 Junho 2019 12:48

Vamos armar a mulherada

Para acabar com o abuso machista, chumbo quente

Página 1 de 6