15 Nov 2019
A República

A República

Neste domingo, a Argentina promoveu, com a eleição de Alberto Fernández, a volta do governo de esquerda, com Cristina Kirchner no posto de vice-presidente. A vitória, com 48% dos votos, contra 40% do atual presidente Mauricio Macri, marca uma certa volta ao passado, com a restauração do kirchnerismo, após o insucesso das políticas liberais atuais. Com isso, a Argentina se soma ao Chile, cuja população, revoltada com os resultados do que era considerado um modelo liberal de governo. E deixa clara a agonia da América Latina, que já tentou todas as soluções existentes e, diante do seu insucesso, parece girar num círculo vicioso que vai jogando os países para trás na História.

Uma operação de forças lideradas pelos Estados Unidos atacou uma posição de terroristas no noroeste da Síria, na fronteira com a Turquia. De acordo com o presidente americano, Donald Trump, foi morto o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, um dos terroristas mais procurados do mundo.

Baghdaditeria se matado durante a operação ao detonar um colete suicida, depois de fugir por um túnel sem saída, segundo Trump, em pronunciamento na Casa Branca. A identidade do terrorista, que segundo Trump teria morrido "gemendo e chorando", foi confirmada por exame de DNA 15 minutos após a morte. .

Domingo, 27 Outubro 2019 12:33

Protestos em massa continuam no Chile

Em visita à China, assim como fez nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que por ordem sua o Brasil deverá liberar os chineses de entrar no país mediante visto. É um convite para o 1,3 bilhão de chineses, aque para vir aopaís antes tinham que passar pela peneira em um dos três consulados brasileiros no país.

Quinta, 24 Outubro 2019 22:03

#fimdamiseria: Largo da Batata, São Paulo

A República promove a campanha #FimDaMiseria. Vai publicar diariamente uma foto da dramática situação dos abandonados nas ruas do país.

Leitores podem colaborar. Mande sua foto para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Identifique o local da foto e a autoria. Você poderá acessar a página Fim da Miséria no Facebook e fazer a postagem também lá.

Nosso objetivo é chamar a atenção dos cidadãos e autoridades para o alarmante abandono da população mais pobre em todo o país. Isto tem de mudar.

Contribua. Coloque o que você vê na rua para que todos vejam. É o primeiro passo para a solução.

Quinta, 24 Outubro 2019 22:01

O pacotão de Guedes

Com o voto da ministra Rosa Weber, que foi a favor de suspender a prisão após a segunda instância sem todos os recursos cabíveis, o Supremo Tribunal Federal fez pender o placar do julgamento tirado do bolso do colete para favorecer um condenado bastante específico - o ex-presidente Lula. O julgamento foi suspenso e só será retomado no início de novembro. Contudo, com Weber, cujo voto era considerado o de Minerva, a balança deverá pender para o lado dos ministros contrários à prisão em segunda instância. E o STF dá um salto para cravar uma estaca no peito da Lava Jato, reabrindo as portas para a impunidade no Brasil.

Por mais que se queira justificar o voto dos que se alinham contra a Lava Jato no STF como uma interpretação castiça da Constituição, a realidade é que o tribunal cedeu à pressão do fisiologismo.

Nesta terça-feira, avançou no Sendo a aprovação da reforma da Previdência, com algumas modificações que não alteraram a espinha da emenda constitucional. Foi uma grande vitória do governo, a primeira, única e possivelmente a última. O esfacelamento do apoio ao presidente Jair Bolsonaro no Congresso, que culmina com a implosão de seu próprio partido, o PSL, indica que o governo a partir  deve ser emparedado para a aprovação das próximas reformas - como a da segurança, do funcionalismo público e do sistema triburário. "Fica difícil apoiar um presidente que toda hora toca fogo no circo", resumiu o senador Álvaro Dias (PODEMOS-PR)

A República promove a campanha #FimDaMiseria. Vai publicar diariamente uma foto da dramática situação dos abandonados nas ruas do país.

Leitores podem colaborar. Mande sua foto para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Identifique o local da foto e a autoria. Você poderá acessar a página Fim da Miséria no Facebook e fazer a postagem também lá.

Nosso objetivo é chamar a atenção dos cidadãos e autoridades para o alarmante abandono da população mais pobre em todo o país. Isto tem de mudar.

Contribua. Coloque o que você vê na rua para que todos vejam. É o primeiro passo para a solução.

Terça, 22 Outubro 2019 13:15

Os três presidentes