15 Nov 2019
A República

A República

O juiz Francisco Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal de Natal, emitiu um mandado de busca e apreensão em duas empresas no Brasil por conta da investigação que apura se o petroleiro Bouboulina derramou o óleo que contaminou praias em todo o Nordeste.

As empresas Lachmann e Witt O'Brien's possuem vínculo com a Delta Tankers, dona do Boubulina, que tem bandeira grega. Caso seja confirmada a origem do petróleo derramado, cairão por terra as hipóteses precoces do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do Meio Ambiente, Riccardo Salles, que atribuiram ao governo venezuelano e ao Greenpeace, respectivamente, uma ação ambiental criminosa proposital.

Quinta, 31 Outubro 2019 23:39

Novo suspende filiação de ministro Salles

O Novo comunicou nesta sexta-feira que suspendeu a filiação do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente.

Quinta, 31 Outubro 2019 23:27

CPI em xeque

Uma série de eventos confirmam a intenção deliberada do presidente Jair Bolsonaro, à frente de seus filhos, de instalar no país o terrorismo de Estado. Trata-se de um método para implantar um regime autoritário, desestabilizando as instituições do país e da sociedade organizada, por meio de uma comunicação de guerrilha e do uso da máquina pública.

Mesmo isolando-se cada vez mais dessa forma, Bolsonaro jamais recuou. Foi elucidativo o vídeo que o presidente postou, no qual aparece identificado como um velho leão,  lutando contra um bando de hienas, cada uma associada a instituições republicanas, como o STF, veículos de imprensa ou entidades da sociedade civil.

No seu giro pela Ásia e Oriente médio, o presidente jair Bolsonaro vai fazendo o que mai gosta: a pose de populista internacional. A principal carcateristica de suas missões diplomáticas é, aonde vai, ir abolindo o visto de turista, coisa que já fez nos estads Unidos, na China e, agora, no Qatar.

Segunda, 28 Outubro 2019 13:43

Prefeito de SP tem tumor

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), escreveu uma mensagem no Instagram na manhã desta segunda-feira dizendo que vencerá um tumor no trato digestivo, revelado em exames feitos pelo hospital Sírio Libanês.

Segunda, 28 Outubro 2019 13:10

Bomba Queiroz cai no colo de Bolsonaro

Até agora as operações do ex-PM Fabrício Queiroz estavam restritas à chefia do gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro, o atual senador Flávio Bolsonaro, em seu mandato como deputado estadual no Rio de Janeiro. Uma série de áudios de Queiroz, porém, veio à tona - e mostra que era o pai, Bolsonaro, quem administrava as nomeações e exonerações não só de seu gabinete como de seus filhos.

Num desses áudios, Queiroz chega a dizer que o Ministério Público tem "um meteoro" contra eles. Com isso a bomba Queiroz passa do colo de Flávio para a do próprio Bolsonaro. O presidente admitiu que até 2018 "tinha liberdade" para conversar com o ex-assessor e afirmou à Folha de S. Paulo que considera sua ingerência no gabinete de parentes algo "normal".

Segunda, 28 Outubro 2019 12:35

A Petrobras ressurge

Neste domingo, a Argentina promoveu, com a eleição de Alberto Fernández, a volta do governo de esquerda, com Cristina Kirchner no posto de vice-presidente. A vitória, com 48% dos votos, contra 40% do atual presidente Mauricio Macri, marca uma certa volta ao passado, com a restauração do kirchnerismo, após o insucesso das políticas liberais atuais. Com isso, a Argentina se soma ao Chile, cuja população, revoltada com os resultados do que era considerado um modelo liberal de governo. E deixa clara a agonia da América Latina, que já tentou todas as soluções existentes e, diante do seu insucesso, parece girar num círculo vicioso que vai jogando os países para trás na História.

Uma operação de forças lideradas pelos Estados Unidos atacou uma posição de terroristas no noroeste da Síria, na fronteira com a Turquia. De acordo com o presidente americano, Donald Trump, foi morto o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, um dos terroristas mais procurados do mundo.

Baghdaditeria se matado durante a operação ao detonar um colete suicida, depois de fugir por um túnel sem saída, segundo Trump, em pronunciamento na Casa Branca. A identidade do terrorista, que segundo Trump teria morrido "gemendo e chorando", foi confirmada por exame de DNA 15 minutos após a morte. .