13 Jul 2020
A República

A República

O vice-presidente Hamilton Mourão declarou nesta quinta-feira que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, "tem a confiança total de [Jair] e minha também", numa daquelas declarações que jamais são dadas quando a pessoa em questão se encontra forte. Pressionado por vários lados, desde o avanço das investigações sobre a indústria de Fake News, que contou com a suspensão de contas vinculadas às milícias digitais do bolsonarismo, tanto quanto as que apontam o envolvimento dos Bolsonaro com milícias de verdade no Rio de Janeiro, o presidente já não encontra amparo ou defesa fora do próprio governo para seus integrantes mais descartáveis - e de conduta mais questionável.

Bill Gates, dono da Microsoft e uma das maiores fortunas do mundo, foi alvo de pelo menos 145 boatos sobre o coronavírus espalhados em 38 países, de acordo com a bases de dados Coronavirus Facts Alliance e CoronaVerificado.

Terça, 07 Julho 2020 12:07

Postura de Bolsonaro gera "Força Covid"

Nesta terça-feira, o primeiro lugar na lista dos Trend Topics é a hashtag #ForcaCovid ("Força Covid"), pela notícia de que o presidente Jair Bolsonaro, com febre e dores no corpo, testou positivo para a doença. 

"A imensa quantidade de pessoas pedindo a morte do chefe do Executivo neste momento deveria ser motivo de solidariedade imediata dos líderes dos outros poderes, mas o que vemos novamente é a seletividade da indignação e ninguém chama os tais 'desumanos' de robôs", escreveu no Twitter seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro.

A reação da opinião pública, porém, é decorrente da postura do próprio presidente, cujo descaso com a pandemia e o alheamento com as vidas que vão sendo perdidas, somando-se a um governo placebo, contribui para a perda progressiva de respeito e, por consequência, de autoridade.

O presidente Jair Bolsonaro se acostumou a ouvir críticas por conta das decisões com o crivo ideológico, que partidariza o governo, como ocorreu no ministério da Educação - onde o ex-ministro Abrahan Weintraub ficou mais conhecido por participar de protestos anti-democráticos e por seus tuítes criando problemas até na diplomacia com a China. Porém, quando Bolsonaro tira a ideologia da frente e tenta apenas acertar, mostra o segundo problema de seu governo, tão ou mais grave que o primeiro: a incompetência.

É o que mostra a nomeação do sucessor de Weintraub, Carlos Alberto Decotelli, o nmais novo ex-ministro da era Bolsonaro, demitido tão logo foi empossado, assim que se descobriu que seu currículo, alardeado em prosa e verso na posse pelo próprio presidente, não passava de uma fabricação barata, como bijuterias do academicismo. Pego na mentira, Decotteli mal assumiu e já caiu.

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta terça-feira em Brasília representantes de oito clubes brasileiros que negociaram seus direitos de TV fechada com a Turner, após a aprovação da medida Provisória 984, que dá aos mandantes dos jogos o mando também da negociação dos direitos de transmissão.

Movimentos como o dos Entregadores AntiFascistas têm liderado um dia de greve nesta quarta-feira de entregadores em todo o país. A paralisação d euma atividade que se tornou essencial durante o siolamento no Covid-19 se deve, segundo suas lideranças, ao trabalho precário e mal remunerado.

Segunda, 29 Junho 2020 13:38

A sociedade em alerta pela democracia

Foi um domingo silencioso, sem aquelas manifestações que o presidente Jair Bolsonaro classifica como espontâneas, contra as instituições democráticas da República. Bolsonaro também não apareceu para dar as declarações de costume, coincidentemente após o avanço das investigações sobre as relações dos negócios operados pelo ex-assessor Fabrício Queiroz.

Também este domingo, o DataFolha divulgou os resultados de pesquisas segundo as quais para 68% da população tais manifestações ameaçam a democracia. E 75% apoiam o regime democrático como a melhor forma de governo - esse índice era de 62% em dezembro passado.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira o ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Carlos Decotelli, de 67 anos, com o novo ministro da Educação.

Decotelli ocupa a vaga deixada por Abraham Weintraub, que transformou a pasta num trampolim ideológico e acabou saindo do país, acusado de fugir da Justiça, por ser investigado devido às ofensas proferidas contra ministros do Supremo Tribunal Federal e sua participação em manifestações contra a instituição.

Assim, Bolsonaro buscou uma saída interna, maneira de evitar recusas para um cargo que se tornou ponto sensível do governo.

Segunda, 22 Junho 2020 19:19

O cenário macabro na economia

Relatórios de investidores e operadores do mercado financeiro nos últimos dias apontam para um cenário negro na economia brasileira para o restante do ano. Pode ser um pessimismo exagerado, mas, num mercado em que os humores dirigem as ações, a avaliação dos especialistas sobre a economia braisleira já contam para minar a cinfiança no futuro - e agravar uma situação que já é de crise galopante, visível nas ruas, onde a miséria se mostra num crescimento alarmante.

O advogado Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro e do presidente Jair Bolsonaro, com quem se reunia regularmente, anunciou no domingo ter deixado a defesa do senador, por conta das investigações sobre os negócios em dinheiro vivo realizados em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Wassef, que abrigava em seu sítio em Atibaia o ex-chefe de gabinete de Flávio e amigo histórico do presidente da República, Fabrício Queioz, tornou-se agora chave e ele mesmo suspeito na apuração dos negócios da família Bolsonaro. 

Página 1 de 147