13 Jul 2020

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), escreveu uma mensagem no Instagram na manhã desta segunda-feira dizendo que vencerá um tumor no trato digestivo, revelado em exames feitos pelo hospital Sírio Libanês.

Com o voto da ministra Rosa Weber, que foi a favor de suspender a prisão após a segunda instância sem todos os recursos cabíveis, o Supremo Tribunal Federal fez pender o placar do julgamento tirado do bolso do colete para favorecer um condenado bastante específico - o ex-presidente Lula. O julgamento foi suspenso e só será retomado no início de novembro. Contudo, com Weber, cujo voto era considerado o de Minerva, a balança deverá pender para o lado dos ministros contrários à prisão em segunda instância. E o STF dá um salto para cravar uma estaca no peito da Lava Jato, reabrindo as portas para a impunidade no Brasil.

Por mais que se queira justificar o voto dos que se alinham contra a Lava Jato no STF como uma interpretação castiça da Constituição, a realidade é que o tribunal cedeu à pressão do fisiologismo.

Um prédio residencial de sete andares desabou na manhã desta terça-feira entre as ruas Tibúrcio Cavalcante e Tomás Acioli, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

O Corpo de Bombeiros registrou dois mortos. Nove pessoas ainda estao desaparecidas. "Temos uma relação de nove nomes, fornecidos por familiares, que poderão ou não estar no local", disse o chefe da operação de resgate, o coronel Cleyton Bezerra.

Bezerra informou que ainda há risco de novos desabamentos. "O prédio pode vir ainda a colapsar...Tem bolsões [de ar] que inspiram cuidados", disse.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que não descarta uma ação criminosa no derramamento de petróleo na costa do Nordeste, que vai se revelando um desastre ambiental de grandes proporções. "Parece que o mais fácil, o que parece, é que criminosamente algo foi despejado lá", disse ele a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada. Investigações da Marinha e da Polícia Federal indicam que o óleo cru deve ter origem na Venezuela, o que seria, em caso proposital para prejudicar a imagem do Brasil na área ambiental como suspeita o presidente, um crime de Estado.

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito do BNDES na Câmara Federal propõe o indiciamentos de 73 pessoas, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e outras 71 pessoas por concessão de empréstimos irregulares no banco. O relatório tem de ser votado no plenário da comissão para sua aprovação.

A Operação Armadeira da Polícia Federal, que prendeu na quinta-feira doze auditores e analistas da Receita Federal, expôs à luz do sol uma rede de extorsão a investigados da Operação Lava Jato. Com isso, o pessoal do Leão, como é conhecida a Receita, acabou indo para a jaula. O resultado disso, por um lado, é a demonstração da disposição da PF em limpar a área. Por outro, mostra que ninguém aprendeu nada com a Lava Jato, e que há corrupção capaz de extorquir a própria corrupção.

Nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal validou por 7 votos a 4 uma nova regra segundo a qual delatados têm o direito de serem ouvidos pós os delatores, estendendo a todos os casos seu entendimento na anulação da condenação do ex-presidente da Petrobras, Aldemir Bendine.

É a senha para a anulação de todas as sentenças da Lava Jato. Não havia nada na lei que obrigasse um juiz - incluindo Sérgio Moro, nas sentenças da Lava Jato.

O recurso impetrado pela defesa, porém, vira um coelho santalndo da cartola para todos aqueles que querem ver livros os cerca de 150 condenados na operação anti-corrupção, incluindo o ex-presidente Lula. E leva ao auge a crise de confiança no sistema judiciário (leia também aqui).

Em final de gestão na Procuradoria Geral da República, Raquel Dodge enviou o Supremo Tribunal Federal um pedido de exame de constitucionalidade dos três decretos assinados pelo presidente Jair Bolsonaro para facilitar o uso de armas de fogo no Brasil - outros três caíram, por iniciativa do próprio presidente, depois da repercussão junto à opinião pública. Inclui o decreto, assinado também nesta terça-feira, em que Bolsonaro flexibiliza a posse de armas nas zonas rurais.

Um relatório da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, usado para um pedido de transferência de penitenciária à Justiça do Rio, mostra o perfil do sargento da reserva da Polícia Militar Ronnie Lessa, acusado de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, e também do funcionamento da milícia na cidade.

Segundo esse relatório, Lessa seria um dos chefes de milícia na zona oeste carioca, possuía um bingo clandestino na Barra da Tijuca e procurava ampliar seu negócio de distribuição de água para áreas dominadas por traficantes de drogas.

Um incêndio no hospital Badim, instituição particular na Tijuca, no Rio de Janeiro, deixou pelo menos dez mortos, de acordo com o Corpo de Bombeiros, e acrescentou outro toque trágico ao longo calvário de más notícias da cidade. No fim da tarde de quinta-feira, as chamas consumiram o edifício, controladas somente no fim da noite.